quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Ele atacava Soreen Kierkergaard

Por que alguns setores mais conservadores demonizam autores como Kierkegaard e Bonhoeffer? Será que não podemos aprender com eles?
Claro que podemos. E esta é uma área em que Schaeffer exagerou um pouco e fez muito estrago. Ele atacava Soreen Kierkergaard ou Karl Barth por causa de algo particular na sua posição geral – e isso foi um erro. E aí ele dispensava todo o conteúdo do autor, o que é perigoso. Kierkergaard pode ter coisas que não concordamos, como o seu salto de fé, que é muito subjetivo. Mas devemos lembrar que ele atacava a religião seca e abstrata de seu tempo. A mesma coisa é verdade em Bonhoeffer, Barth e outros. A igreja nos seus primórdios, tinha uma pequena frase que dizia: “Toda a verdade é a verdade de Deus”. Então devemos ser os primeiros a reconhecer a verdade. É claro que se um irmão cristão estiver certo, como Kierkergaard, devemos rapidamente reconhecer seu lado certo, não focar sua fraqueza. Mas devemos fazê-lo com discernimento.

Trecho de Entrevista com Os Guinness – Cristianismo Hoje

4 comentários:

MamaNunes disse...

Interessante...quando me converti (sou cantora) me disseram que eu não poderia mais ouvir músicas "do mundo" eu, apaixonada, acreditei. Queimei todos os meus discos e alguns livros...Hoje percebo a besteira e falta de "Graça".
Em tempo me recuperei desse desatino. Graças a Deus!
"Provai todas as coisas... retem o que é bom.." Palavra de Deus! É ou não é?
Um abraço meu irmão.
\o/

Roger disse...

É Márcia, isso me consola um pouco, não fui o único trouxa no pedaço. hehehe

Sismei de prometer pra Deus que não tocaria música mundana, mas só evangélica. Promessa que a custo de culpas e dor na consciência quebrei (graças a Deus) não poucas vezes!

Guilherme disse...

Gente, concordo com vcs que existe mto preconceito no meio evangélico. Acho um absurdo essa discriminacao do mundo secular que vemos por aí. Esse lance de que td é do diabo. Na maioria das vezes é só ignorancia e falta de discernimento. pra sermos conservadores nao precisamos ser anti-racionais. a maioria dessa gente que só fala de diabo é gente que prefere ficar "louvando" o dia inteiro mas tem uma vida de oracao miserável, que querem ser cheios do "Espírito" mas nao tem disciplina pra estudar as sagradas escrituras cautelosamente. O pior de td é que a maioria dos crentes nem percebe qto humanismo ha dentro das igrejas, religiao utilitária, evangélho de prosperidade... Como pode que se dizem cristaos e continuam sendo o centro de seus universos, alguem pode me explicar? Poucos sabem o que "Soli Deo Gloria" significa, que Cristo ha de ser o nosso centro.

Com relacao à Kierkergaard, Barth e Bohnhoeffer eu tbm gostaria de escrever uma coisa... Concordo com vc que o Kiekegaard tbm escreveu mts coisas boas, o Bonhoeffer tbm deixou um testemunho e escritos mto tocantes... Concordo com a opiniao de mts que acusam/acusavam o Schaeffer de reducionismo, principalmente em termos de conteúdo, as análises do Schaeffer nao sao confiáveis pra entender a intencao de certos filósofos/pensadores/artistas,etc. Mas visto do ponto de vista do efeito que as idéias deles tiverem sobre o pensamento e a sociedade o Schaeffer foi absolutamente brilhante. Foi uma voz profética sem a minima dúvida.

E o Karl Barth foi absolutamente herético, distorceu completamente o evangelho, nao falava coisa com coisa, era completamente subjetivo e relativo, se voltou abertamente contra a fé cristä histórica...

Acho que vc aínda nao leu Karl Barth direito aínda, pq pior que esse cara nao ouve ninguem no ultimo século no meio teológico.

Roger disse...

É Guilherme,

ainda não li Barth e ele é o próximo da seqüência, por isso quero ir com cautela.

Abrçs,

Roger